sábado, 20 de outubro de 2012

CAP. 18 – FABIANO X SAMUEL


Sai do trabalho devidamente escoltada por Fabiano e um guarda do banco levaria meu carro para casa. Fomos direto para a escola de Gabi onde me deparei com uma terrível visão.

Na frente do colégio, Samuel fazia brincadeiras com Gabriela sob o olhar atento de dona Augusta que ainda não sabia que estava diante do canalha que era o pai da minha filha.

Gabriela ria de suas brincadeiras e inocentemente ia se deixar pegar no colo por aquele homem que lhe era tão familiar e ao mesmo tempo um desconhecido, quando eu gritei seu nome e  arranquei-a dos braços de Samuel.

Entreguei Gabriela para dona Augusta e pedi que levasse a menina para o carro. Disfarçando a minha raiva, falei baixinho para Samuel:

- Eu já disse para ficar longe da minha filha!

Cínico, ele me ofereceu um belo sorriso e respondeu:

- Meu Deus Carolina! Um pai tem direito de brincar com sua filha!

Fabiano, que até então se mantivera calado, entrou na conversa em minha defesa:

- Que pai ???? Um homem que abandonou a namorada grávida não é homem, muito menos PAI. Ser PAI é muito mais do que doar espermatozóides... porque a única coisa que você fez até agora, foi isso... doar espermatozóide!

Rindo sarcasticamente, Samuel retrucou:

- Eu não sabia que você tinha um defensor tão ardoroso Carolina!

E dando um empurrão em Fabiano continuou:

- Some daqui palhaço que o meu assunto não é com você!

Segurando Samuel pelo colarinho, Fabiano tornou a me defender:

- Agora ela tem! Fique longe dela!

Em seguida, me abraçou e me chamou para irmos embora

Nenhum comentário:

Postar um comentário